MINI deve ganhar um segundo crossover em 2021

MINI deve ganhar um segundo crossover em 2021

Atualmente a MINI conta com o Countryman como seu único representante no segmento de SUVs, mas isso deve mudar em 2021. De acordo com a revista inglesa Auto Express, a marca pretende lançar nesta data um segundo crossover, só que de propulsão elétrica. O modelo surgirá na sequência do MINI Cooper elétrico, que aparecerá oficialmente em 2019, sendo o primeiro do fabricante britânico nesse mercado.
No entanto, o crossover elétrico da MINI terá outra característica importante, ele será menor que o Countryman. Isso ocorrerá porque o que era pequeno ficou maior com a mudança de geração. O atual SUV compacto da icônica inglesa mede 4,31 m de comprimento, mas a geração anterior não passava de 4,09 m.
Com isso, a MINI voltará a atuar numa faixa de tamanho onde hoje estão concorrentes de peso, entre eles o Audi Q2 com 4,19 m. Então, podemos imaginar que o próximo utilitário esportivo inglês ficará nessa faixa entre 4,10 m e 4,20 m. Assim como o Countryman, o novo modelo terá quatro portas, segundo fonte interna. O design deve seguir o MINI Concept, que é um vislumbre do futuro Cooper elétrico.
A plataforma será a mesma do MINI Cooper elétrico, mas não será nem a UKL1 para o Cooper de duas ou quatro portas e conversível, nem a UKL2, que sustenta Countryman e Clubman, por exemplo. A nova base é chamada de FAAR e será a equivalente de tração dianteira da CLAR modificada para carros elétricos. Essa arquitetura está em desenvolvimento para atender exclusivamente carros movidos por energia.
Assim, espera que a bateria seja moldada junto com o assoalho do crossover elétrico, enquanto um ou dois motores elétricos serão introduzidos um em cada eixo. Mas, por conta das características históricas da MINI, a eventual versão simples do modelo deverá ter tração dianteira e não traseira como algumas marcas estão buscando em seus carros elétricos, especialmente a Volkswagen.
No caso do BMW i3, a marca alemã é conhecida por sua tração nas rodas traseiras, embora isso já não seja algo exclusivo com presença da plataforma UKL para a Série 2 Active Tourer e o X1, por exemplo. E aqui? Nesse cenário da MINI com um crossover elétrico e compacto, o Brasil pode se beneficiar? Talvez. A marca inglesa tem o Countryman sendo feito em Araquari-SC e com a recente onda de confirmações de lançamentos de elétricos no país, a BMW possa também confirmar este e outros modelos plugados para a planta catarinense.

Fonte: noticiasautomotivas

2017-12-13