Porsche 911 raríssimo será exposto no museu da marca

Porsche 911 raríssimo será exposto no museu da marca

A Porsche mostrou as primeiras imagens de modelo que promete ser a grande atração de seu museu, em Stuttgart, na Alemanha. A marca restaurou por completo um dos primeiros 911 produzidos, ainda como Porsche 901, em 1964.Para quem não sabe, antes de adotar o nome 911, a Porsche havia escolhido 901 para aquele que seria seu modelo mais famoso. Mas a marca entrou em uma batalha pela marca, que já era registrada pela Peugeot.
O modelo é o chassi de número 57 da primeira fornada do esportivo-ícone da marca alemã e esses carros da “linha 901” eram uma lacuna ainda não preenchida no acervo de carros antigos da Porsche. Esse carro foi encontrado em 2014 quando uma equipe de TV alemã achou uma coleção de itens que incluiam o carro abandonado em um celeiro no interior do país.
Foram três anos de trabalho no 901 nº 57 para que ele voltasse à condição de originalidade. O outro modelo encontrado é um 911 L, de 1968, que não será restaurado, mas mantido como uma parte da história. A Porsche pagou 107 mil euros pelo modelo 1964 e 14.500 pelo 911 L.
Como a companhia tem uma divisão que produz peças originais para os clássicos, isso não foi problema. Motor, transmissão e interior foram restaurados conforme as especificações originais.PORSCHE 911
Exemplar restaurado em três anos pela Porsche Classic é o chassi de número 57. Os primeiros '911' produzidos, em 1964, originalmente seriam chamados de Porsche 901, mas uma disputa com a Peugeot que tinha o registro da nomenclatura como nume de veículo, alterou o nome antes do lançamento. A marca não tinha em seu acervo nenhum exemplar da primeira série.

Fonte: estadao

2017-12-26