Mercedes-AMG CLS 53, E 53 Coupé e E 53 Cabrio ganham propulsor híbrido e compressor elétrico

Mercedes-AMG CLS 53, E 53 Coupé e E 53 Cabrio ganham propulsor híbrido e compressor elétrico

A Daimler revela no Salão de Detroit três modelos da Mercedes-AMG na versão 53, que chama atenção pela propulsão híbrida de alta performance. O trio esportivo, representado pelos modelos CLS 53, E 53 Coupé e E 53 Cabrio, vem com o novo motor de seis cilindros em linha 3.0 M256 com turbocompressor movido pelos gases de escape.
No entanto, o propulsor da Daimler vem também com um compressor elétrico integrado, que permite eliminar o turbo lag em baixas rotações, quando não há força suficiente para acionar o turbo. De acordo com a Mercedes-AMG, essa tecnologia garante aceleração com resposta ao acelerador praticamente instantânea.
O compressor extra do M256 é integrado ao sistema elétrico de 48 volts, que utiliza bateria de lítio e recuperação de energia para tornar a condução mais eficiente e garantir energia em tempo integral para o turbo elétrico e outros dispositivos. O centro desse complexo sistema elétrico é o EQ-Boost. Trata-se de um alternador/gerador que produz 22 cv e 25,5 kgfm, permitindo assim essa reciclagem energética.
Desacelerações e frenagens são inteiramente aproveitadas para acumular energia para ser utilizada posteriormente nas saídas ou na manutenção da velocidade, reduzindo a carga sobre o motor e, consequentemente, o consumo. Embora não seja utilizado nas saídas, o EQ-Boost elimina a necessidade de um sistema Start&Stop, já que religa o propulsor. No entanto, sua potência e torque só são acrescentados ao M256 em alta performance, sendo que este último entrega 441 cv e 52,9 kgfm.
O interessante desse conjunto é que o propulsor M256 usado no trio não é um produto exclusivo da AMG. O motor de seis cilindros em linha é o mesmo usado nas versões normais, sendo apenas preparado pela divisão de alta performance da Daimler. Além disso, essa versão AMG 53 só está disponível com tração integral 4Matic+ com opção de tração 100% traseira, mas sua transmissão não é de dupla embreagem, mas automática com conversor de torque e nove velocidades.
Com esse câmbio 9G-Tronic – não tão rápido quanto o de dupla embreagem – os Mercedes-AMG CLS 53, E 53 Coupé e E 53 Cabrio vão de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos e são limitados a 250 km/h. Os bólidos são equipados com o controle dinâmico de chassi, bem como suspensão pneumática adaptativa e modos de condução. Os modelos são equipados com rodas de liga leve aro 20 polegadas freios de aço de alta resistência, lembrando que o “53” ainda é um intermediário entre as versões comuns e a topo de linha “63”, que tem motor V8 5.5 Biturbo com 557 cv.
Fonte: noticiasautomotivas 

2018-01-20