Tiggo 4 é flagrado em testes sob camuflagem

Tiggo 4 é flagrado em testes sob camuflagem

Os leitores do Jornal do Carro estão sempre atentos. Um deles, Emerson Andrade, estava rodando ontem pela região de Atibaia, no interior paulista, quando viu o carro disfarçado destas fotos. As placas de Jacareí, onde a Caoa Chery tem fábrica instalada, já dão uma pista. Trata-se do Tiggo 4.

O SUV será uma das três grandes novidades da marca no Salão do Automóvel de São Paulo deste ano, em novembro. Além dele, serão apresentados um SUV de maior porte, o Tiggo 7, e um sedã, o Arrizzo 5. O estande promete chamar a atenção. Terá pelo menos o triplo de tamanho do espaço que a Chery ocupou na edição passada do evento, em 2016.

Sob o capô, o Tiggo 4 traz um motor 1.5 turbo de 146 cv. Ele trabalha em conjunto com um câmbio automatizado de dupla embreagem. Os instrumentos têm desenho arrojado e o console central lembra um pouco o do Honda HR-V.

Caoa Chery vai atacar em várias faixas de preço
Com o lançamento dos novos produtos, a Caoa Chery terá opções em várias faixas de preço no tão cobiçado segmento dos utilitários-esportivos. O Tiggo 2, lançado em abril, custa entre R$ 60 mil e R$ 70 mil. O Tiggo 4 cobrirá o intervalo entre R$ 70 mil e R$ 90 mil. Já o Tiggo 7 partirá de R$ 90 mil, podendo chegar a quase R$ 110 mil na configuração de topo.

Já os preços do sedã Arrizzo, pouco maior que o VW Virtus, vão girar entre R$ 60 mil e R$ 80 mil.

A Chery Caoa deve passar das 25 concessionárias que tinha no final de 2017 para 60 até dezembro deste ano. Seu principal desafio, de acordo com o gerente de marketing e produto da marca, Henrique Sampaio, é vencer o estigma de que seus carros sofrem forte depreciação e têm baixo valor de revenda.

Fonte: Jornal do Carro

2018-09-06