Caoa Chery lança 2 SUVs e prepara ofensiva elétrica

Caoa Chery lança 2 SUVs e prepara ofensiva elétrica

A Caoa Chery chegou ao Salão do Automóvel de São Paulo cheia de novidades que os brasileiros conhecerão no curto prazo. O sedã Arrizo 5, apresentado à imprensa em outubro, chega às lojas ainda neste mês. Os preços foram finalmente revelados: R$ 65.990 para a versão RX e R$ 72.990 para a opção de topo, RXT.

Em seguida, virão dois novos membros da família Tiggo de SUVs. Depois do compacto Tiggo 2, lançado em abril deste ano, chegam os irmãos maiores Tiggo 5x, em dezembro, e Tiggo 7, em janeiro de 2019.

O Tiggo 5x é equipado com um motor 1.5 turbo, flexível, de até 150 cv. Ele é associado a uma transmissão automatizada de dupla embreagem. Há controles de tração e estabilidade, central multimídia com tela de 9 polegadas sensível ao toque e ar-condicionado eletrônico, Fora direção elétrica e câmera traseira estão entre os itens de série. No porta-malas, vão 340 litros.

Já o Tiggo 7 traz o mesmo conjunto mecânico, em uma embalagem maior. O carro mede 4,505 metros de comprimento (16,7 cm a mais que o Tiggo 5x). O porta-malas leva 414 litros. Além dos equipamentos do Tiggo 5x, há ar-condicionado de dupla zona, sensores de obstáculos dianteiro e traseiro, bancos dianteiros com aquecimento e acionamento automático de limpadores de para-brisa.

No final de 2019, o portfólio da marca no Brasil se completará com o Tiggo 8, um SUV para sete pessoas.

Com o lançamento dos novos SUVs, a Caoa Chery espera fechar 2019 com cerca de 40 mil unidades produzidas. Serão 24 mil na planta de Jacareí (SP), que expede QQ, Tiggo 2 e Arrizo 5. O restante na fábrica de Anápolis (GO), de onde sairão os novos Tiggo 5x e 7.

Eletrificados da Caoa Chery estão no horizonte
A marca chinesa também tem planos de vender vários carros elétricos para o País. Na China, já rodam versões eletrificadas do sedã Arrizo 5. E do SUV compacto Tiggo 2 e do subcompacto QQ (esta, chamada de eQ). Há ainda o eQ1, que leva apenas duas pessoas (e está exposto no Salão paulista, em um exemplar cortado ao meio). Como os três primeiros modelos já são montados no Brasil, bastaria trazer da China os respectivos kits elétricos.

O CEO da Chery Caoa, Márcio Alfonso, revelou que a marca está prospectando a viabilidade de vender o Arrizo 5e, o Tiggo 2e e o eQ no País. “A dúvida é se o Brasil terá a infraestrutura necessária para garantir a recarga dos elétricos”, ponderou.

Fonte: Jornal do Carro

2018-11-12