Teste: Honda CBR 1000RR Fireblade

Teste: Honda CBR 1000RR Fireblade

Na semana pós-Carnaval o time do Motoo teve a oportunidade de avaliar por uma semana a superbike da Honda, a CBR 1000RR Fireblade. Esportiva de alto desempenho, ela é a pedida para quem deseja uma moto mais extrema já que, mesmo com um bom pacote de tecnologia, ela é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em extremamente rápidos 2,9 segundos.

Quando chegamos para retirar a moto, passamos pelo menos uma hora recebendo as instruções sobre toda tecnologia que esta presente na esportiva. Além dos 3 modos de pilotagem configurados de fábrica (Pista, Estrada e Cidade) você pode combinar inúmeras possibilidades de estilo de uso da moto: o Freio motor tem níveis de 1 a 3, a potência do motor é ajustada entre as escalas 1 a 5 e o controle de tração vai de 0 a 9, tudo isto possibilita configurar a moto ao seu estilo pessoal de pilotagem.

Assumir o controle da CBR 1000RR Fireblade nos leva a uma sensação constante de estar em uma pista, independente do caminho onde estivermos trafegando. A posição do piloto é perfeita mesmo para quem não está acostumado com esportivas desse nível e você vai se sentir confortável e apto a explorar tudo o que ela tem a entregar, obviamente respeitando seu limite pessoal e da segurança. Na linha 2019, a CBR 1000RR Fireblade tornou-se mais esguia, e com isso, mais aerodinâmica. A carenagem não envolve boa parte do motor e deixa a Fireblade mais agressiva. As linhas mais limpas e retas seguem um conceito denominado pela Honda de “Forward-looking lines” e chama a atenção por onde passa.

No trânsito urbano, a CBR 1000RR Fireblade mostrou-se extremamente ágil. Com peso de 178 kg, ela é rápida nas mudanças de direção e as manobras são feitas com muita segurança, mas é importante ficar atento às imperfeições do piso para não levar sustos desnecessários.

As respostas nas acelerações e retomadas são imediatas, sendo que mesmo em 6ª marcha e com o motor trabalhando em rotações mais baixas, a moto responde bem, o que facilita muito para o uso urbano. Na estrada, a Fireblade é pura diversão. A tecnologia ajuda em muito na qualidade da pilotagem, permitindo realizar curvas e ultrapassagens de maneira segura, mesmo se você for um piloto menos experiente. Se este for seu caso, a recomendação é não exagerar, afinal estamos falando de uma moto de quase 1.000 cc.

Toda a sensação de segurança presente na CBR 1000RR Fireblade é, em grande parte, atingida também pela sua excelência construtiva e de projeto. O sistema de freios dianteiros duplos, a suspenção regulada de modo eletrônico e o freio-motor com 3 níveis de regulagem são bons exemplos. Como é esperado em uma esportiva da proposta da Fireblade, velocidades mais altas são atingidas rapidamente, sendo que a atuação do freio-motor é bem intensa e a moto para em poucos metros.

O painel de LCD é completo e totalmente digital, permitindo uma configuração ao estilo de cada piloto, tanto nas informações quanto na aparência.

Alguns acessórios são oferecidos diretamente pela Honda para a Fireblade, com destaque para o sistema de engate rápido, que permite a troca rápida de marcha sem a utilização da alavanca de embreagem. Contudo, ele demanda um investimento elevado, no caso R$ 6.490,31, o que representa quase 10% do valor da CBR 1000RR Fireblade, hoje tabelada em R$ 69.900 sem o custo de frete. A cor vermelha é a única opção, mas não decepciona e agrada bastante.

2019-04-30