Alfa Romeo volta ao mercado chileno com Stelvio, Giulia e Giulietta.

Alfa Romeo volta ao mercado chileno com Stelvio, Giulia e Giulietta.

A Alfa Romeo retornou ao mercado chileno após um longo período de ausência. A marca italiana, assim como no Brasil e em outras regiões da América do Sul, não tinha planos para voltar ao Chile, mas de acordo com o site Autocosmos, mudanças no comando da FCA na região, liderada por Antonio Filosa, mudou a coisa.

Com o crescimento nas vendas no mercado americano e o reforço da presença na Argentina, um mercado onde a Alfa Romeo sempre esteve presente, os chilenos agora podem adquirir três modelos do fabricante de Milão, sendo eles o SUV Stelvio, o sedã Giulia e o hatchback Giulietta.

Nicholas Parkes, diretor regional da Alfa Romeo, disse: A Alfa Romeo sempre teve uma boa imagem na região. Há muitos colecionadores e apaixonados pela marca que estavam ansiosos por novos modelos. Portanto, temos as melhores expectativas para essa nova fase. Voltamos com uma nova visão e um objetivo claro: conquistar o mercado de luxo esportivo “.

Dessa forma, a Alfa Romeo marca sua presença num mercado altamente eclético, que concentra marcas e produtos das mais variadas origens e de grande importância na região, dada a boa economia do Chile. Do trio, os dois mais caros são os mais recentes, sendo que o Giulia oferecido em versões de acesso, Veloce e Quadrifoglio.

O Stelvio, feito igualmente com o Giulia em Monte Cassino, Itália, será vendido por lá nas versões Super e Veloce, mas mesmas opções do hatch Giulietta, feito sobre a plataforma C-Evo, uma evolução da base que sustentou o Fiat Bravo e outros de sua geração. Porém, o modelo continua na mesma geração de 2010.

O Giulia será oferecido com preços a partir de 25 milhões de pesos chilenos ou R$ 140,3 mil. Suas versões têm motor 2.0 Turbo de 200 e 280 cavalos, além do Quadrifoglio com o V6 2.9 Turbo da Ferrari, que entrega 510 cavalos. A mecânica é compartilhada com o Stelvio, enquanto o Giulietta tem motor 1.4 Turbo de 170 cavalos e 1.75 Turbo com 240 cavalos.

Devido ao perfil, aqui no Brasil, apenas os Giulia e Stelvio, feitos sobre a plataforma Giorgio, poderiam ter uma boa resposta do mercado, trazendo de volta a Alfa Romeo, que saiu de cena no começo dos anos 2000, mas que tem longa história no mercado nacional.
Fonte: noticiasautomotivas

2019-06-21