MINI Rocketman será um urbano elétrico feito com a Great Wall Motors.

MINI Rocketman será um urbano elétrico feito com a Great Wall Motors.

Em 2011, a MINI procurou se aproximar mais do clássico Cooper da Austin Morris. Isso foi feito com um conceito interessante, chamado Rocketman. O simpático carrinho de 3,419 m de comprimento prometia muito, ainda mais se tivesse um preço realmente acessível como o projeto do passado.

Entretanto, o tempo passou e o Rocketman entrou para a história de conceitos da MINI. Agora, parece que ele vai sair do museu e entrar em produção, de acordo com a revista inglesa Autocar. Anders Warming, diretor de design da marca na época, disse que a proposta era ampliar a presença do Cooper no meio urbano.

Ainda com o mesmo foco, o Rocketman deverá ser mesmo fabricado, mas não no Reino Unido. Ele será feito na China em uma joint-venture com a Great Wall Motors. A BMW já teria dado a benção para o negócio, que envolverá a centralização do produto naquele país para exportação e atendimento ao mercado interno.

O MINI Rocketman chinês será vendido também no Reino Unido, mas não com motores a gasolina ou diesel, como proposto originalmente para o pequenino. Desta vez o projeto será 100% elétrico e desenvolvido pela empresa Spotlight Automotive, que trabalha com a BMW para o lançamento de 25 modelos eletrificados até 2023.

Coincidentemente, a Daimler anunciou que 50% de seu negócio em desenvolvimento de carros conectados para mobilidade urbana passará para a chinesa Geely. E como será um MINI Rocketman SE?

Estamos vendo agora o lançamento do MINI Cooper SE, que propõe autonomia entre 235 km e 270 km, mas com uma pegada mais divertida ao volante, mantendo assim o DNA do modelo. No Rocketman, o foco será mesmo a mobilidade urbana com estilo e uma direção mais eficiente.

É provável que as baterias de lítio tenham densidade inferior às do Cooper SE, que são de 32,6 kWh. Com peso reduzido e um motor mais fraco, pode dispor de algo em torno de 200 km, seguindo assim o já potencial rival Honda E.
Fonte: noticiasautomotivas

2019-07-15