Camaro pode sobreviver como um esportivo elétrico nos EUA.

Camaro pode sobreviver como um esportivo elétrico nos EUA.

O Chevrolet Camaro está chamando atenção no mercado americano devido aos rumores de que será descontinuado em 2023. O muscle car da GM é um dos três pony cars que restaram nos EUA e um dos modelos mais emblemáticos da marca. Porém, as vendas estão caindo e o uso da plataforma Alpha estará comprometido daqui há cinco anos.

Novas informações, entretanto, revelam que a General Motors tem outros planos para o Camaro. Pelo menos é o que diz o site Carbuzz. A montadora teria planejado uma vida comercial de oito anos para a atual geração do esportivo, o que confirmaria a data de seu fim.

No entanto, os planos não seriam de retira-lo. Um projeto envolvendo o sétimo Camaro usaria a plataforma Alpha 2, que será utilizada pelos sedãs CT4 e CT5 da Cadillac em 2023. Essa data foi divulgada nos boatos recentes, mas um relatório diz que na verdade isso ocorrerá somente em 2025.

Ela será uma das quatro arquiteturas básicas da GM nessa época, sendo a única para picapes e SUVs de tração traseira. Assim, acredita-se que a GM tenha duas opções para o Camaro. Uma delas é estender sua vida por mais dois anos até essa mudança de plataforma, partindo da informação de que a sétima geração foi iniciada.

A outra possibilidade é converter o Camaro em um carro elétrico. O motivo dessa hipótese é que o chefe de desenvolvimento do esportivo, Al Oppenheiser, foi transferido para o desenvolvimento de carros elétricos da GM. Por experiência com o muscle car, poderia dar partida num pony car eletrificado.

Para os puristas, isso significaria mais do que um fim para o modelo, já que o mesmo é associado sempre com motores grandes, gasolina e uma experiência de condução mais direta, assim como os rivais Mustang e Challenger. Entretanto, até com o modelo da Ford virando híbrido, a GM não estaria de todo se arriscando sozinha.
Fonte: noticiasautomotivas

2019-07-16