Golpista é preso em flagrante em sede do Detran em Cuiabá-MT

Golpista é preso em flagrante em sede do Detran em Cuiabá-MT

A Polícia Civil prendeu em flagrante um homem acusado de estelionato e que tinha como vítimas de seus golpes usuários dos serviços da sede do Departamento Estadual de Trânsito do Mato Grosso (Detran-MT), em Cuiabá. O homem de 37 anos, conforme apurado pelos policiais, se passava por funcionário do Detran e cobrava entre R$ 700 e R$ 2,5 mil para agilizar tramites como documentos e retirada de veículos.

O suspeito estava sendo monitorado por membro da Coordenadoria de Fiscalização de Credenciados com o apoio da Delegacia de Especialização de Repressão a Roubos e Furtos (DERRFVA). Ele recebeu voz de prisão no momento em que tentava aplicar o golpe em um cidadão. Em depoimento, o homem confirmou que praticava o crime de estelionato há seis meses e que, no momento da prisão, combinava com a vítima de agilizar o serviço de habilitação. A polícia confirmou que outras pessoas foram alvo do estelionatário.

O suspeito agia da seguinte forma: comparecia com a vítima ao atendimento do Detran e auxiliava na abertura de processos de habilitação ou de licenciamento de veículo. Depois da emissão das taxas correspondentes, ele pedia o dinheiro sobre a alegação de que faria o pagamento dos débitos, o que não acontecia.

Na tentativa que possibilitou a prisão em flagrante delito, o homem solicitava a abertura de processo da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de uma mulher.

Por meio de nota, o Detran-MT esclareceu que os servidores 

do órgão não realizam qualquer tipo de serviço relacionado ao pagamento de taxas e apenas emitem as guias de recolhimento, devendo o pagamento ser feito pelo próprio usuário. A autarquia alerta a população para que não seja vítima de tal modalidade de golpe.

Caso haja oferecimento de algum tipo de facilidade ou vantagem indevida para “agilizar” serviços prestados pelo Detran, o fato deverá ser denunciado à Ouvidoria do órgão ou pelo telefone 197 da Polícia Judiciária Civil, para que as providências sejam tomadas.

Fonte: radarnacional

2016-02-26