Corolla: o início de cinco décadas de histórias

Corolla: o início de cinco décadas de histórias

No ano de 1966 os japoneses criaram um dos modelos de maior sucesso em toda a história da indústria automotiva. Não é só no Brasil que o Toyota Corolla arrebata corações de apaixonados por carros. Em cinco décadas, o sedan conquistou público e gerações do mundo inteiro. E não à toa, com um hit, embalou a vida de 40 milhões de pessoas. Para quem viveu no Japão dos anos 1960, o Corolla surgiu como um carro além da concepção de utilitário, mas que agregava também a sensação de luxo. O nome era marcado a partir do anel de pétalas ao redor do centro de uma flor. O slogan “carro mais procurado pelo mercado” era um prenúncio de um modelo que até nos dias de hoje é referência em tecnologia e conforto. Assim o Corolla em sua primeira geração atendia as expectativas do público com novas tecnologias, itens de conforto e segurança. Além de abrir uma nova categoria, impressiona por ser um carro com características para agradar a motorista de diversas partes do mundo e por corresponder as necessidades de um veículo para a família. Relatos de vendedores da Toyota reforçam a afirmação que o carro causou choque. Clientes ficavam espantados com a novidade e, não raro, multidões se formavam nas concessionárias para conferir a entrega de exemplares aos clientes. Em apenas três curtos anos de seu lançamento, o Corolla tinha cimentado a sua posição nos corações do público, tornando-se o número um carro mais vendido no Japão. Foi um dos primeiros carros japoneses a desembarcar na Holanda de 1968. À primeira vista, o sedan da Toyota é bem menor em comparação aos modelos luxuosos da japonesa nos dias atuais. A frente era marcada por dois grandes faróis e uma grade larga com parachoque polido e o logo localizado no centro. Emblemas do Corolla nas asas e uma guarnição de cromo larga na tampa traseira adicionavam um toque de luxo.  No interior, passageiros viajavam confortavelmente em uma cabine arejada. O painel tinha poucos botões, sendo do rádio, controles de ventilação e o porta-luvas. A transmissão foi tomada de carros esportivos, com quatro velocidades. O motor era de 1,1 litro. Na época, os carros da família eram equipados com propulsores de 1.0 litro, mas a fabricante considerou ampliar sua capacidade para conferir-lhe um ar de superioridade sobre os concorrentes. Em sua 11ª geração, o Corolla é símbolo de status e de desejo do público brasileiro nos dias atuais. É o mais procurado em sites de classificados de veículos online. Em 2015, foram registrados 67.399 emplacamentos, liderando o mercado de sedans médios com 36,09% de participação nas vendas do segmento, segundo a Fenabrave. O modelo zero quilômetro parte de R$ 68,7 mil e oferece motor 1.8 litro com 144 cavalos, transmissão de seis marchas, central multimídia e ar-condicionado digital.

Fonte: radarnacional

2016-03-01