PROTESTE testa carro com controle de estabilidade em Interlagos

PROTESTE testa carro com controle de estabilidade em Interlagos

A Fundação PROTESTE, órgão de defesa do consumidor, fez testes em veículos nesta quarta-feira, 23, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, para reforçar sobre a necessidade de adotar o controle de estabilidade como item de série nos automóveis fabricados no Brasil.Para comprovar a eficácia do controle, um piloto profissional dirigiu um carro com o equipamento e outro sem. No primeiro teste, o piloto fez um desvio de emergência a 70 quilômetros por hora. E enfrentou dificuldades para controlar e deixar no chão o veículo sem o controle. Já o modelo com o sistema mostrou estável e evitou a derrapagem.Na segunda simulação, o piloto provocou a instabilidade do carro para avaliar seu comportamento. Mais uma vez o controle de estabilidade mostrou-se essencial.A intenção da PROTESTE é convencer os membros do Conselho Nacional de Trânsito (Contrna) que o controle eletrônico de estabilidade é tão importante quanto o cinto de segurança e deve se tornar obrigatório o quanto antes. Atualmente, a previsão é de que ele seja obrigatório nos carros fabricados a partir de 2022. Nos Estados Unidos e na Europa, o controle já é obrigatório e pode evitar mais de 50% os acidentes fatais. Na Argentina, será obrigatório em 2018.A Fundação reiterou o apelo ao Contran por meio de ofício. O controle de estabilidade ajuda a reduzir acidentes de trânsito, pois o dispositivo corrige a trajetória do carro em situações de derrapagens e desvios emergenciais.Em novembro de 2015, a Fundação deu início à campanha Carro sob Controle. A intenção é que até o final de 2017 todos os carros saiam das fábricas com o sistema. Atualmente, cerca de 10% dos automóveis vendidos no Brasil têm o controle.O Latin NCAP, órgão de referência na América Latina sobre segurança automotiva, atualizou seu protocolo de testes. Agora só tem nota máxima de segurança o modelo que estiver equipado com o Controle Eletrônico de Estabilidade.
Fonte: radarnacional

2016-03-30