Nissan: para produzir o Kicks, empresa vai abrir segundo turno em Resende

Nissan: para produzir o Kicks, empresa vai abrir segundo turno em Resende

O novo Nissan Kicks a ser vendido no Brasil será importado do México. No entanto, a empresa japonesa já prepara a produção do novo crossover compacto em terras brasileiras. Para fabrica-lo no País, a montadora vai abrir um segundo turno em sua unidade fabril de Resende, no Rio de Janeiro, que atualmente já monta o hatch March e o sedã Versa – os três usam a mesma plataforma.
Ainda não há uma data confirmada para o início da produção do novo Kicks na planta fluminense (algo previsto para o início de 2017), mas a linha de montagem já está sendo preparada para receber o utilitário-esportivo. Segundo o vice-presidente de vendas e marketing da Nissan, Ronaldo Znidarsis, serão contratados 600 funcionários, sendo que a maioria será empregada na linha de montagem. Os treinamentos serão realizados a partir de novembro.
Para fabricar o Nissan Kicks, a unidade recebeu investimentos de R$ 750 milhões. Além do Brasil, o fábrica será responsável por abastecer os demais mercados da América do Sul.
O Kicks importado começará a ser vendido no mercado nacional em agosto. Segundo a marca, 11 mil unidades estarão disponíveis para venda em toda a rede de concessionárias, que hoje soma 166 pontos. No entanto, desde o dia 17 de junho o modelo é oferecido em pré-venda, com 1,8 mil negócios concretizados. “E 60 mil consumidores se cadastraram para receber informações sobre o carro”, recorda Znidarsis.
A Nissan espera vender 3 mil Kicks por mês no Brasil.
Fonte: Automotive Business

2016-07-24