Sem cara nova, Volkswagen Tiguan ganha motor 1.4 TSI

Sem cara nova, Volkswagen Tiguan ganha motor 1.4 TSI

A Volkswagen anunciou no dia 22 de setembro, mudanças nos portfólios do Tiguan e do Golf Variant, que começam a ser vendidos a partir de 1 de outubro no Brasil. O SUV de primeira geração passa a contar com motor 1.4 TSI a gasolina na versão de entrada, enquanto que a perua incorpora o propulsor 1.4 TSI flex de 150 cv na linha 2017 - até então, rendia 140 cv e só era movido pelo derivado do petróleo.
A nova versão de entrada da gama Tiguan, tem a configuração com motor 1.4 TSI de 150 cv conta com câmbio de dupla embreagem e seis marchas. Diferentemente da linha 2.0, a tração é dianteira e não integral. A segunda geração, já à venda na Europa, só deve estrear por aqui mesmo no ano que vem.
De série, o Tiguan 1.4 traz central multimídia com tela sensível ao toque de 6,3 polegadas compatível com os sistemas MirrorLink, Apple CarPlay e Google Android Auto, direção elétrica, rodas de liga leve de 17”, seis airbags, controles de tração e estabilidade, sistema start-stop, oito alto-falantes, controlador de velocidade de cruzeiro, ar-condicionado, volante multifuncional com acabamento de couro e com ajuste de distância e profundidade, computador de bordo, freio de estacionamento eletrônico com função auto-hold e sensor de estacionamento.
Na lista de opcionais, o Pacote Elegance acrescenta ar digital com duas zonas, rodas de liga leve de 18”, chave presencial com botão de partida do motor, câmera de ré, sensor de chuva, retrovisor fotocromático, aletas atrás do volante para trocas de marcha sequenciais, retrovisores com rebatimento elétrico, GPS, entre outros. Há também a opção do teto solar panorâmico. Não há oferta de bancos de couro.
De acordo com a Volkswagen, a versão 1.4 pesa 1.501 quilos e é 84 kg mais leve do que a 2.0. Seu zero a 100 km/h é declarado em 9,2 segundos e a velocidade máxima, 195 km/h.
Fonte: Revista Auto Esporte

2016-09-24